Situados em Montijo, dispomos de um serviço personalizado, altamente qualificado e focado nos nossos sócios, num espaço tão harmonioso que promete deslumbrar…

+351 212 311 317 Cais do Seixalinho, 2870-491 Montijo Seg a Sex: 7h - 23h Sáb: 9h - 20h Dom: 9h - 13h
Siga-nos
Image Alt

PumpAddicted

O Poder dos Hábitos

Já alguma vez parou para pensar na diferença entre hábito e rotina? Basicamente a nossa rotina é feita de hábitos consistentes, ou seja, os hábitos são comportamentos e a rotina encaixa-os no nosso dia a dia, de forma estável. Mas de que forma podem esses hábitos ser tão benéficos para a nossa rotina?

Os hábitos têm um carácter facilitador, pois à medida que os adotamos, fazem com que a atividade do cérebro diminua, permitindo-nos uma economia de esforços, maior facilidade no dia a dia, mais felicidade e também margem para nos podermos dedicar a outras atividades. Por exemplo, se ir ao ginásio depois do trabalho é um dos seus hábitos, outro dos comportamentos da sua rotina é também levar a roupa consigo para não perder tempo a voltar a casa, podendo dedicar esse extra a outras atividades.

Outro hábito que facilita a sua vida é a organização semanal da sua alimentação. Por exemplo, fazer um menu semanal, organizar a lista de compras e preparar as refeições previamente, economiza esforços e aumenta a felicidade.
Os hábitos consistentes têm um impacto enorme no nosso dia a dia e consequentemente, na nossa vida e no nosso futuro!

Marca já a tua consulta de nutrição

    Marcar

    E como é que podemos facilitar a consistência de certos comportamentos? Para a criação de qualquer hábito é imprescindível a coerência do que se faz, ou seja, entender o motivo pelo qual aquela ação é realmente importante para si, qual o impacto que terá na sua vida e a regularidade com que conseguirá encaixar este novo comportamento na rua rotina.
    1. Comece pequeno e construa a partir daí – se quer começar a fazer atividade física, não mude drasticamente ao ir todos os dias. Comece por estabelecer 2 ou 3 dias da semana e depois vá aumentando;
    2 Concentre-se num novo hábito de cada vez – por exemplo, em vez de deixar de consumir todos os seus alimentos preferidos de uma vez, comece por cortar nos refrigerantes e depois vá diminuindo os alimentos que costuma comer que sabe que são prejudiciais;
    3. Torne os novos hábitos o mais agradável possível – vai começar um desporto? Escolha um que goste e que se sinta bem quando o pratica;
    4. Não se esqueça do porquê inicial que o levou às alterações de hábitos.
    Um ponto muito importante é que haverão sempre altos e baixos, que as mudanças de hábitos nunca são lineares. Comece devagar e não desanime se não conseguir à primeira!

    Marta Caldeira,
    Nutricionista