Situados em Montijo, dispomos de um serviço personalizado, altamente qualificado e focado nos nossos sócios, num espaço tão harmonioso que promete deslumbrar…

+351 212 311 317 Cais do Seixalinho, 2870-491 Montijo Seg a Sex: 7h - 23h Sáb: 9h - 20h Dom: 9h - 13h
Siga-nos
Image Alt

PumpAddicted

As Dietas da Moda

Jejum Intermitente

 

A base do jejum intermitente envolve fazer pausas periódicas na alimentação e tem várias formas de ser aplicado:
● Jejum de 24 horas, uma ou duas vezes por semana com ingestão ad libitum nos dias restantes;
● Jejum durante um período de tempo, como por exemplo: comer por apenas 8 horas diárias e permanecer em jejum nas restantes16 horas;
● Jejum em dias alternados, isto é: 1 dia de jejum seguido de 1 dia de ingestão ad libitum, e assim sucessivamente.

A forma de fazer jejum intermitente mais utilizada é a segunda, sendo também a que tem mais resultados positivos na perda de peso. Esta estratégia nutricional poderá ser utilizada de modo a controlar o apetite e evitar a ingestão excessiva, porque se limita a janela temporal de ingestão alimentar, consumindo menor quantidade de alimentos e/ou evitando os snacks desnecessários e a consequente menor ingestão calórica.

 

Dieta Cetogénica

 

A dieta Cetogénica é definida como uma dieta baixa em hidratos de carbono, com moderada restrição de proteínas sem limitar a ingestão de gorduras. O corpo entra num processo de cetose de modo a haver produção de ATP (energia). A diminuição da ingestão calórica, apesar da não restrição da ingestão de gordura, leva a uma redução do apetite, resultando na perda de peso.
Foram referidos efeitos colaterais comuns de curto prazo resultantes do início da dieta cetogénica, tais como fadiga, dores de cabeça, tonturas, náuseas, vómitos, obstipação e baixa tolerância ao exercício físico. Os sintomas geralmente desaparecem após alguns dias a semanas, à medida que o corpo se ajusta à baixa ingestão de hidratos carbono e ao estado cetogénico. Os efeitos colaterais de longo prazo incluem esteatose hepática, pedras nos rins, hipoproteinemia e deficiência de vitaminas. Embora alguns benefícios de seguir a deita cetogénica tenham sido relatados, a adesão a longo prazo é um fator limitante, tendo sido questionada a sustentabilidade da dieta.

 

Dieta Paleo

 

Com as revoluções agrícolas, foram introduzidos alimentos que estavam ausentes, ou eram insignificantes na dieta dos nossos ancestrais, na era paleolítica, tais como grãos de cereais refinados e seus produtos, leites não humanos e lacticínios, alimentos ricos em energia e pobres em nutrientes (facilmente disponíveis) e ricos em hidratos de carbono refinados, bem como gorduras e óleos saturados, e leguminosas.
A dieta paleolítica é o retorno aos regimes alimentares dos nossos ancestrais caçadores-recolectores, consistindo principalmente em alimentos frescos e naturais, ricos em gorduras saudáveis, carne, peixe, marisco, fruta, e legumes da época, sementes, bagas e frutos oleaginosos.

Todos estes regimes alimentares podem ser implementados no nosso dia a dia, devendo ter por base algumas regras e serem orientados por um profissional de alimentação, de modo a evitar défices nutricionais e outros efeitos colaterais de regimes alimentares restritivos.

Marca já a tua consulta de nutrição

    Marcar

    O Padrão Alimentar da Dieta Mediterrânica continua a ser recomendado por vários nutricionistas, sugerido por diversos estudos científicos como uma dieta que se associa a uma maior longevidade e diminuição de risco de desenvolvimento de diversas doenças e sendo considerada uma das dietas mais saudáveis do mundo.

    Marta Caldeira,
    Nutricionista