Situados em Montijo, dispomos de um serviço personalizado, altamente qualificado e focado nos nossos sócios, num espaço tão harmonioso que promete deslumbrar…

+351 212 311 317 Cais do Seixalinho, 2870-491 Montijo Seg a Sex: 7h - 23h Sáb: 9h - 20h Dom: 9h - 13h
Siga-nos
Image Alt

PumpAddicted

Os Benefícios dos Pré e Probióticos

Alguma vez procuraste ir verdadeiramente a fundo nas questões relacionadas com o sistema imunitário? Neste artigo partilhamos mais alguns truques que podem melhorar em muito a tua qualidade de vida! O nosso intestino apresenta uma abundante flora de bactérias, sendo fundamental desenvolver um equilíbrio ótimo para a multiplicação dos microrganismos benéficos e para a redução dos responsáveis por doenças.

Esta microbiota intestinal tem uma elevada influência na regulação da nossa saúde, sendo que divergências neste âmbito estão interligadas a muitas doenças, tais como obesidade, diabetes tipo 2, esteatose hepática e vários tipos de cancro, sugerindo assim que várias vias envolvidas no sistema imunitário e metabólico são afetadas.

A microbiota intestinal é única para cada indivíduo e resulta da interação entre fatores genéticos, ambientais e nutricionais, ainda assim, para auxiliar o bom funcionamento intestinal, existem alimentos ricos em prebióticos e probióticos que devemos privilegiar. Mas afinal, o que são estas bactérias tão benéficas para a nossa saúde?

Os probióticos são microorganismos vivos que, quando ingeridos em doses adequadas, contribuem para o equilíbrio da microbiota intestinal e conferem benefícios à saúde. Estes microorganismos auxiliam na digestão e protegem o organismo contra as bactérias nocivas, sendo os mais comuns as bactérias dos géneros Lactobacillus e Bifidobacterium que podem ser encontrados em iogurtes, leites fermentados, kefir, kombucha e chucrute, para além de ser recorrente a utilização de suplementação específica para o efeito.

Os prebióticos são hidratos de carbono não digeríveis (fibra), que estimulam o crescimento e atividade das bactérias probióticas, servindo de alimento para estas. Os prebióticos mais conhecidos são a inulina, os frutooligossacáridos, galactooligossacáridos e lactulose. Estão naturalmente presentes em alimentos como cevada, aveia, trigo, bananas, cebolas, alho, alho-francês, podendo também ser adicionados a outros produtos, como bolachas, cereais, cremes de barrar, e produtos lácteos.

Marca já a tua consulta de nutrição

    Marcar

    A suplementação de prebióticos e de probióticos deve ser estudada individualmente, uma vez que uma dieta equilibrada, completa e variada muitas vezes é suficiente para manter o equilíbrio da microbiota intestinal.

    E como colocar tudo isto em prática de modo a mantermos o nosso intestino e a sua microbiota saudável e regular? Seguindo uma alimentação na qual sejam incluídos produtos alimentares ricos em probióticos e prebióticos diariamente. Por exemplo, um pequeno almoço em que inclua um iogurte natural ou kefir com fruta e/ou sementes terá a simbiose dos probióticos e prebióticos. Além disso, ao incluir legumes e leguminosas e cereais integrais nas refeições, tanto intermédias (ex: papas de aveia) como principais (ex: arroz integral), irá aumentar a ingestão diária de prebióticos de modo a manter saudável os microorganismos ‘bons’ presentes no intestino.

    Marta Caldeira,
    Nutricionista